Peixe, um mercado em expansão

Peixe, um mercado em expansão

A Aquicultura é a riqueza do Brasil.

A criação de peixe em cativeiro está em rápida expansão no país. Tanto que o faturamento em 2016 foi de R$ 4,5 bilhões com crescimento de 10% no ano.

O peixe movimenta o mercado desde as fábricas de ração, as ferramentas, o aquicultor; toda a estrutura para a produção emprega e faz o mercado girar. Nos tanques em represas, escavados ou artificiais, frigoríficos que cortam, limpam, congelam, no comércio de Peixarias – Pesqueiros – Supermercados, indústrias, o peixe está presente.

Segundo relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a aquicultura terá expansão nos próximos anos no Brasil. Ainda de acordo com o relatório da FAO, o consumo de pescados no Brasil chegará a 12,7 quilos em 2025, cerca de 32% a mais do que os 9,6 quilos consumidos por ano entre 2013 e 2015.

Dados do relatório da FAO apontam que em dez anos a produção de pescados em cativeiro no Brasil mais do que dobrará. A expectativa é que em 2025 a produção já seja de 1,145 milhão de toneladas.

Tilápia, Tambaqui são os mais cultivados, mas há também criações de Pirarucu, Dourado, Truta, Pintado e Pacu.
O peixe fica bem na grelha, no forno, na muqueca, na paella. A matéria prima, “o couro”, produz artigos de uso pessoal como bolsas, sapatos entre outros.

O peixe é alimento saudável, é rico proteína, é fácil de encontrar. Você pode pescá-lo, comprar em mercados refrigerados ou congelados. É um grande leque de opções para comprar e consumir peixe.

Fonte: http://glo.bo/2ivAtQa